Solange Almeida passa por tratamento após vício em cigarro eletrônico e surpreende público: ‘Está irreconhecível’

cOMPARTILHE:

Solange Almeida comoveu o público ao revelar tratamento de fonoterapia após as consequências de um vício que mantinha em cigarros eletrônicos. A cantora ficou conhecida nacionalmente por conta da participação na banda Aviões do Forró. Depois que decidiu seguir carreira solo, a artista continuou fazendo sucesso na mídia.

“Só seis meses fumando, imagine esses que fumam para sempre”, disse uma. “Não dá para acreditar que ela caiu nessa mesmo sabendo todos os riscos, principalmente sendo cantora”, lamentou outra. “Ah, não acredito que ela fez essa besteira. Voz linda e diferenciada. Tomara que ela se recupere”, desejou uma terceira.

“Esses cigarros deveriam ser proibidos”, afirmou uma. “O vício é uma coisa triste”, desabafou outra. “Ela está irreconhecível. Cigarro é uma desgraça”, disparou um. “Tá na hora de acabar com esses cigarros eletrônicos”, acrescentou outro. “Chocada! Nossa, 8 mês e já fez esse estrago”, observou uma.

Solange abordou o assunto em entrevista ao “Domingo Espetacular” neste domingo (15). Segundo a artista, ela começou a usar os cigarros por influência de amigos. “Fui usuária durante oito, nove meses. Aquela coisa de ver amigos usando, eu nunca tinha usado. Depois de um exame aprofundado, eu descobri que estava com uma lesão nas cordas vocais e no pulmão”, relatou.
Mais tarde, Solange usou o Instagram para esclarecer a repercussão sobre o tema. “O meu relato do uso do cigarro eletrônico aconteceu em 2020. Deixei de usar em 2021, ainda na pandemia. Estou bem, fiz todos os tratamentos para o pulmão e as cordas vocais. Continuo fazendo fonoterapia para continuar tendo uma voz saudável e para prevenir futuras lesões. É só um cuidado”, esclareceu nos Stories.
Fonte: Marie Clarie

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.