Sua dieta e doenças cardiovasculares: qual a relação?

cOMPARTILHE:

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em todo mundo, responsáveis por cerca de 17,9 milhões de casos por ano, representando 32% de todas as mortes globais.

Já no Brasil, essas doenças são responsáveis por aproximadamente 30% dos óbitos anuais. Considerando esse cenário, o Hospital Estadual de Formosa (HEF), unidade do governo de Goiás, com administração do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, faz um alerta sobre a importância das boas práticas alimentares como prevenção.

As doenças cardiovasculares são um grupo de condições que podem afetar o coração e os vasos sanguíneos. Exemplos incluem infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral (AVC).

Essas doenças são as principais causas de mortalidade no Brasil e estão relacionadas a fatores de risco como histórico familiar, genética e idade, bem como a fatores modificáveis, como o estilo de vida. Elas englobam doenças coronarianas, hipertensão, insuficiência cardíaca, derrames e doenças arteriais periféricas. Geralmente, essas condições estão associadas a hábitos de vida pouco saudáveis, como uma alimentação rica em gorduras e a falta de atividade física.

Para a cardiologista do HEF, Dra. Gabriella Nunes, comorbidades como diabetes, hipertensão, dislipidemia, obesidade, sedentarismo e má alimentação são fatores de risco para o desenvolvimento dessas doenças.

“Boas práticas alimentares têm muita influência na prevenção e controle de comorbidades como hipertensão, dislipidemia e obesidade. Uma dieta rica em fibras e vitaminas, com baixo teor de gordura e sódio e restrição de álcool ajudam no controle pressórico e glicêmico. Além disso, diminui o acúmulo de colesterol no organismo atuando como prevenção primária ou auxiliando no tratamento”, afirma Gabriella.

Importância da Alimentação Saudável

A adoção de uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes é fundamental para prevenir doenças cardiovasculares e promover a saúde geral do organismo. Uma dieta balanceada deve incluir uma variedade de alimentos naturais como frutas, verduras, legumes, grãos integrais e fontes de proteína magra. Estes alimentos fornecem vitaminas, minerais e fibras essenciais que ajudam a manter o corpo funcionando de maneira otimizada.

Para a Supervisora de Nutrição Clínica do HEF, Paula Vieira, a alimentação inadequada é um grande desafio de saúde no Brasil, sendo um fator de risco importante para doenças cardíacas como hipertensão, diabetes e dislipidemias, que são as principais causas de morbidade e mortalidade no país. Evitar alimentos ultraprocessados, que são ricos em sódio e calorias, pode ajudar a prevenir essas doenças promovendo uma vida mais saudável.

“Recomendamos fazer três refeições e dois lanches saudáveis por dia, consumir alimentos frescos, evitar frituras e alimentos industrializados, moderar o uso de sal e açúcar, beber bastante água, moderar a ingestão de álcool, e manter um peso saudável para reduzir o risco de doenças cardiovasculares”, conclui Paula.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.