Falta de dinheiro afeta a saúde mental do brasileiro, revela nova pesquisa

cOMPARTILHE:

Novos dados divulgados pela Fintech evidenciam que a principal inquietação dos brasileiros no momento, motivada pela falta de dinheiro, supera até mesmo preocupações com a saúde.

Entre as quase 9 mil pessoas participantes da pesquisa, 54% apontaram o dinheiro como sua maior fonte de preocupação na atualidade. Essa preocupação se destaca em relação a outros temas, com percentuais significativamente inferiores, como família (17%), saúde (13%) e trabalho (8%). Especialistas afirmam que diversos motivos contribuem para o dinheiro ocupar a posição de destaque nessa lista.

Os principais motivos de estresse relacionados à falta de dinheiro incluem não ter recursos para emergências, como acidentes ou problemas de saúde (55%), e a insuficiência financeira para quitar as contas do mês (42%). O impacto emocional dessas dificuldades financeiras é evidenciado com 71% dos entrevistados admitindo serem afetados emocionalmente. Ansiedade (53%), insônia (41%) e complicações nos relacionamentos interpessoais (15%) foram citados como sintomas comuns.

A pesquisa também revela que 30% dos participantes afirmam que a preocupação com o dinheiro afeta sua concentração no trabalho, prejudicando a busca por soluções que possam reverter o cenário financeiramente desfavorável. As causas para as dificuldades em pagar as despesas mensais são diversas, abrangendo desde impulsos compulsivos de compra até o aumento de preços sem correspondente aumento salarial e, até mesmo, o desemprego. Dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam uma taxa de desemprego de 7,7% no trimestre julho-setembro. Independentemente das razões do endividamento, muitas pessoas compartilham um sentimento comum: a culpa por não conseguir conciliar as despesas com o orçamento disponível.

Por isso que o primeiro passo para enfrentar a falta de dinheiro é encarar a situação de frente. Especialistas sugerem uma análise honesta das finanças, identificando prioridades e criando um orçamento realista. Aceitar a realidade é o ponto de partida para construir uma base sólida. Além disso, incorporar práticas como meditação, exercícios físicos e técnicas de relaxamento pode ajudar a aliviar o estresse – estabelecendo metas realistas e celebrar pequenas conquistas contribui para uma mentalidade positiva.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.