Câncer em jovens aumenta 79% em 30 anos; entenda

Médica loira com o paciente

cOMPARTILHE:

Um novo estudo divulgado na última semana pela revista científica BMJ Oncology, evidencia que o número de casos de câncer entre pessoas com menos de 50 anos aumentou 79% nas últimas três décadas, preocupando diversos especialistas. A pesquisa analisou dados de 29 tipos de câncer em 204 países e regiões, incluindo o Brasil.

Conforme o relatório, em 2019 foram registrados mais de 3 milhões de novos casos de câncer em pessoas com até 50 anos de idade. Já em 1990, essa taxa estava próxima de 1,8 milhão de casos. Consequentemente, o número de mortos também aumentou: mais de 1 milhão de pessoas com menos de 50 anos morreram de câncer em 2019, um aumento de quase 28% em relação a 1990.

O câncer de mama teve destaque no índices negativos, mas diversos outros também costumam afetar a população, como câncer de traqueia, pulmão, estômago e intestino, com os maiores aumentos nas taxas de morte entre pessoas com câncer de rim ou ovário. Segundo pesquisadores, o aumento de problemas é decorrente ao estilo de vida contemporâneo, no qual as pessoas estão propícias a consumirem mais álcool, tabagismo e terem obesidade. Além disso, dietas ricas em carne vermelha e sal, com baixa ingestão de frutas e leite também são indicativos de grande risco.

É através desses estudos que os médicos estimam que novos casos de câncer e mortes associadas aumentarão em mais 31% e 21%, respectivamente, até 2030, com pessoas na faixa dos 40 anos sendo as mais afetadas. Dentre as soluções apontadas para amenizar os casos, medidas de prevenção e detecção precoce, além de estratégias de tratamento ideais para cânceres são urgentemente precisos em toda a sociedade. Além disso, a conscientização e um melhor estilo de vida se faz crucial no combate à doença.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.