Cão terapeuta auxilia crianças e adolescentes em tratamento no Martagão

cOMPARTILHE:

Ele tem cinco anos, pesa 44 quilos e tem muitos pelos. Quando chega ao Martagão Gesteira, antes mesmo de colocar o crachá, já começa a ser abordado por pacientes, familiares e colaboradores. Todo mundo quer fazer um carinho, dar um abraço, tirar uma foto. Essa é a rotina da visita de Bento, um cão da raça golden retriever que, há pouco mais de um ano, tem feito a alegria de crianças e adolescentes internados no hospital.

Quinzenalmente, desde julho de 2022, Bento visita, acompanhado pelo Grupo de Humanização do hospital, os pacientes. Os encontros são realizados na brinquedoteca. “Observamos que há benefícios na socialização, na interação das crianças, nos aspectos de humor, redução de estresse, ansiedade e adaptação ao processo de hospitalização. O ambiente hospitalar se torna um espaço menos ameaçador e mais prazeroso somente pela presença do animal no local”, ressaltou a psicóloga Laís Damasceno.

Para fazer as visitas, foi necessário cumprir algumas regras: o animal precisa estar vacinado vermifugado e passar por um adestramento de PetTerapia, que dura, em média, 90 dias. A cada encontro, precisa antes tomar um banho com bactericida. O corretor de seguros Cláudio Fonseca é o dono de Bento. Ele contou que assistiu um programa de TV sobre um cão que fazia um trabalho voluntário. Daí surgiu a inspiração.

“Achei muito bacana e quis que Bento fizesse o mesmo em Salvador. É um presente realmente. Uma sensação maravilhosa. ele tem todo o perfil para fazer esse tipo de ação. É importante não ficar só pra mim e levar para as pessoas que precisam também”, disse Fonseca.

A autônoma Stefany Alves da Conceição, 24, é mãe do pequeno Lorenzo, 4 anos, paciente do Martagão há dois anos. “Como mãe, achei incrível. Quando Bento vem aqui, meu filho adora. Sinto muita alegria de ver ele assim, se divertindo, interagindo porque no ambiente hospitalar é muito complicado”, frisou.

Também autônoma, Vandete Berdoti, 45, veio com a filha, Mari Rafaela, 13 anos, de Monte Santo, para um tratamento. “Quando chegamos aqui, ficamos sem chão, mas fomos acolhidas com amor, carinho e profissionalismo. Achei muito boa a ação, muito bonitinha. Me senti feliz nunca tinha alisado um Golden. Só de ver minha filha feliz, fico muito grata”, afirmou.

A filha da faxineira Laiane Silva, 36, a estudantes Sophia Bonifácio, 7 anos, conseguiu interagir após a visita. “Somos de Jequié e há dois anos minha filha faz tratamento no Martagão. Ela não é de conversar muito e depois que viu Bento começou a falar. Fiquei emocionada”, pontuou.

A iniciativa foi selecionada como um dos finalistas do Prêmio Humanizar a Saúde 2023. “Estamos muito felizes por essa indicação. Representa o reconhecimento dos benefícios dessa ação que visa melhorar humanizar ainda mais o atendimento no Martagão”, comemorou a diretora operacional do hospital, Queitiane Carneiro.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.