Após anos de declínio, casos de infecção por norovírus aumentam em navios de cruzeiro

cOMPARTILHE:

Os sintomas do norovírus também podem surgir repentinamente, disse ele. Um passageiro pode estar caminhando para sua cabine ou participando de um evento e começar a vomitar abruptamente. Esse vômito é aerossolizado e essas partículas microscópicas flutuantes podem infectar as pessoas próximas.

“Você tem esse vírus altamente transmissível que é introduzido em um ambiente, o navio de cruzeiro, idealmente projetado para a rápida disseminação de uma doença transmissível”, disse Schaffner.

Embora sintomas como diarreia e vômito geralmente desapareçam em alguns dias, eles também podem causar desidratação. Para passageiros mais velhos que podem constituir um número desproporcional de clientes de cruzeiros, alertou Schaffner, a rápida perda de fluidos pode criar o risco de doenças mais graves. Para pessoas com diabetes, a desidratação pode prejudicar as estratégias de tratamento.

Fisher acha que grande parte do problema decorre de uma “lacuna de conhecimento” sobre o vírus entre o público. “As pessoas estão relaxando” à medida que a pandemia de Covid-19 parece diminuir, em vez de permanecerem vigilantes quanto à propagação de doenças.

“Acho que grande parte do público nem entende o norovírus, muito menos como começar a se proteger”, disse ele. “Eles não estão tomando essas precauções, esses bons comportamentos de proteção que aprenderam durante a pandemia”.

Schaffner também suspeita que as pessoas que se sentem mal antes de embarcar estão agora mais inclinadas a zarpar. Ansiosos por férias após um atraso pandêmico de 2 anos e meio, muitos podem estar trazendo o norovírus com eles, sugeriu ele.

“A primeira coisa que os passageiros podem fazer é adiar a viagem se não estiverem se sentindo bem”, recomendou. “Tente limitar a exposição direta de outras pessoas e faça outro cruzeiro um mês depois”.

Além de monitorar surtos de doenças a bordo, o Programa de Saneamento de Embarcações do CDC também exige relatórios periódicos de doenças de navios de cruzeiro, realiza inspeções regulares sem aviso prévio e realiza treinamento para funcionários de navios de cruzeiro sobre saúde pública.

Como precaução, o CDC aconselha os passageiros a lavar bem as mãos, evitar alimentos contaminados e manter as mãos longe da boca. Se um passageiro ficar doente, Schaffner e o CDC recomendam ficar na cabine e notificar a equipe médica do navio imediatamente.

“Deixe que eles assumam e cuidem de você”, disse Schaffner. “Não saia por aí e espalhe o vírus”.

 

Fonte: CNN BRASIL

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.