Suplemento comum pode prolongar a vida em 10 anos, sugere estudo

cOMPARTILHE:

Um aminoácido comum, encontrado em peixes, frango, peru, carne vermelha e frutos do mar, desacelera o processo de  envelhecimento do corpo. A taurina combate os efeitos do tempo e pode prolongar a vida em até 10 anos, segundo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Columbia, em Nova York.

Apesar de a taurina ser produzida pelo corpo, a quantidade diminui consideravelmente com o passar dos anos. Os experimentos realizados pelos pesquisadores com camundongos sugerem que suplementá-la na meia idade pode prolongar a vida, além de aumentar a saúde física e cerebral.

A pesquisa foi realizada com moléculas no sangue de diferentes espécies de animais, comparando os níveis de moléculas presentes nas gerações mais jovens e nas mais velhos. “Uma das [moléculas] mais dramaticamente degradadas foi a taurina”, afirmou o pesquisador Vijay Yadav, um dos responsáveis pelo estudo publicado na revista Science. Segundo ele, os animais mais velhos tinham níveis de taurina 80% menores do que os mais jovens.

A equipe também observou que os camundongos que receberam a suplementação de taurina eram mais saudáveis em comparação com aqueles que não receberam o suplemento.A taurina impediu o ganho de peso, aumentou o gasto de energia, fortaleceu a massa óssea, reduziu os riscos de depressão e ansiedade e diminuiu a resistência à insulina. O estudo, porém, reconhece que os resultados são suficientes para que a suplementação seja recomendada para humanos.

 

Fonte: Metrópoles

Foto: Google Imagens

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.