Secretaria da Saúde de Salvador lança Carteira de Identificação para Pessoas com Fibromialgia

cOMPARTILHE:

A Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), lança a Carteira para Pessoas com Fibromialgia, nesta segunda-feira (26). O documento faz parte do Programa Municipal de Cuidados para Pessoas com Fibromialgia (PCPF) e visa facilitar o atendimento preferencial em diversos serviços. O evento acontecerá às 14h, na Escola de Saúde Pública de Salvador, no Comércio, e contará com a presença da Associação de Pessoas com Fibromialgia de Salvador- AFIBS.

A vice-prefeita e secretária municipal da Saúde, Ana Paula Matos, destaca o caráter inclusivo e social da iniciativa. “Nossa missão na SMS é promover qualidade de vida e promover a atenção integral à saúde para todas as pessoas. Estamos ofertando o cuidado e o tratamento necessários às pessoas com fibromialgia que vai além das unidades de saúde e do acompanhamento dos serviços que ofertamos na Rede de Atenção à Saúde. O prefeito Bruno Reis sancionou a lei nº 9.708 /2023 que institui e amplia diversos direitos, e a Carteira de Identificação é mais um passo de atenção integral aos pacientes. Com a identificação será mais fácil para o paciente garantir, por exemplo, atendimento prioritário, diante da intensidade das dores invisíveis aos olhos”, destacou.

Ainda na segunda-feira (26) será lançado pela SMS o portal na internet onde as pessoas com Fibromialgia poderão dar entrada no pedido do documento e acompanhar sua solicitação. “É mais um serviço que estamos agregando para dar comodidade e praticidade para obtenção do documento, cuja versão digital poderá ser baixada diretamente do site”, afirmou o diretor da Atenção Primária de Salvador, Augusto Vidreira. Tanto na forma física como digital, a carteira só será expedida mediante preenchimento de formulário, acompanhado de relatório médico.

Fibromialgia

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a fibromialgia é uma condição que se caracteriza por dor muscular generalizada, crônica (dura mais que três meses), mas que não apresenta evidência de inflamação nos locais de dor. É acompanhada por sintomas típicos, como sono não reparador e cansaço. Pode haver também distúrbios do humor como ansiedade e depressão, e alterações da concentração e de memória.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.