Mortes por câncer de pulmão aumentam 66% no Brasil

cOMPARTILHE:

Um novo levantamento da Umane, organização civil focada na saúde pública, revela que as mortes por câncer de pulmão no Brasil dobraram nas últimas duas décadas.

Em 2022, 29.576 brasileiros perderam a vida devido ao tumor, representando um aumento de 101% desde o ano 2000, quando foram registrados 14.717 óbitos. A proporção de fatalidades em relação à população também cresceu, passando de 8,7 mortes a cada 100 mil habitantes em 2000 para 14,5 em 2022, um aumento de 66,7%.

No Dia Mundial de Combate ao Câncer, esses dados destacam o impacto do tabagismo e do diagnóstico tardio no surgimento e tratamento da doença. O câncer de pulmão é apontado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o mais comum e letal no mundo, com 2,5 milhões de novos casos e 1,8 milhão de óbitos em 2022. O médico oncologista Luis Eduardo Werneck, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia, enfatiza que o aumento na mortalidade reflete o histórico comportamento de fumar, especialmente nas gerações anteriores. Apesar do declínio recente no cigarro, o impacto persiste devido à exposição prolongada, iniciada nas décadas passadas.

Apesar dos avanços no tratamento, como a imunoterapia premiada com o Nobel de Medicina em 2018, identificar o câncer de forma precoce continua sendo um desafio significativo. Dados da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC), braço oncológico da OMS, indicam uma perspectiva preocupante: 4,25 milhões de novos diagnósticos anuais até 2050, um aumento de 71,4% em relação a 2022. As mortes também devem aumentar para 3,23 milhões e representam um crescimento de 78%.

Especialistas destacam que o estilo de vida desempenha um papel crucial nesse cenário, com a falta de atividades físicas, alimentação desregrada, consumo de alimentos industrializados e poluição ambiental contribuindo para o aumento dos casos de câncer de pulmão.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.