Conferência Nacional de Saúde chega ao fim com destaque para iniciativas de vacinação na Bahia

cOMPARTILHE:

Aumentar as coberturas vacinais em toda a Bahia é o objetivo do Governo do Estado com o Programa Vacina Bahia, lançado este ano, e que ganhou destaque durante a Conferência Nacional de Saúde, realizada em Brasília desde o último domingo (2) e que chega ao fim nesta quarta-feira (5). A iniciativa baiana foi apresentada no estande da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) a fim de compartilhar a experiência em curso, que prevê, prioritariamente, elevar a cobertura das vacinas contra a Poliomielite, Pentavalente, Pneumo 10 e Tríplice Viral.

A secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, explicou que “além de campanhas de incentivo à imunização, o Estado tem disponibilizado recursos humanos e equipamentos para os 43 munícipios com até 100 mil habitantes com as mais baixas coberturas vacinais. O Estado contratou dois técnicos de enfermagem com experiência em imunização por município e cedeu computadores para serem utilizadas no sala de vacina”, disse a secretária. Na oportunidade, estiveram presentes a superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa), Rívia Barros, e a coordenadora de Imunizações e Doenças Imunopreveníveis, Vânia Rebouças.

A titular da pasta da Saúde explicou que o Programa Vacina Bahia abrange todos os municípios baianos com realização de ações de imunização nas escolas e disponibilização de 10 veículos para vacinação itinerante (áreas rurais, povos tradicionais, povos originários e vulneráveis). “Na gestão do governo Lula estamos retomando essa pauta tão importante que é a imunização, ressignificando a questão da ciência, da vacina e da importância de divulgar os benefícios da vacinação”, explicou Roberta Santana.

Durante quatro dias, o evento reuniu mais de 6 mil representantes da sociedade civil, entidades e movimentos sociais, em Brasília. O governador Jerônimo Rodrigues, a secretária da Saúde da Bahia e mais de 180 membros da Delegação baiana também estiveram presentes e participaram dos debates que vão auxiliar na construção das políticas públicas norteadoras das ações do Governo Federal para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Ao todo, segundo o Ministério da Saúde, 4.048 pessoas de todos os estados do país foram eleitas delegadas para deliberar sobre 31 diretrizes e 329 propostas elaboradas em conferências municipais, estaduais e conferências livres. O resultado da etapa nacional será apresentado na plenária nacional para servirem de subsídio para o Plano Plurianual de 2024 – 2027.

Fonte: SESAB

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.