Como evitar a febre maculosa? Veja dicas antes de viajar e quais são as regiões de maior risco em SP

cOMPARTILHE:

Com três mortes confirmadas por febre maculosa e a causa de um quarto óbito ainda sob investigação no interior de São Paulo, especialistas alertam que a população precisa tomar alguns cuidados extras para evitar o aumento de casos da doença no Estado.

O maior foco de preocupação são sítios e espaços de eventos localizados em áreas endêmicas. Os municípios em maior risco são Campinas, Piracicaba e Assis. Há também áreas endêmicas de transmissão na região metropolitana de São Paulo e no litoral do Estado.

A orientação para quem frequentou algum parque ou fazenda e teve febre é informar o serviço de saúde, porque a pessoa pode ter sido picada por um carrapato e estar com febre maculosa.

 

Fonte: ESTADÃO

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.