Negligência recorrente

cOMPARTILHE:

A morte do jovem Bruno Mota dos Santos, de 25 anos, que foi mandado para casa, após internação, evidencia casos recorrentes de negligência médica. Segundo a família, Bruno teve febre, estava com ânsia de vômito e dor de barriga. Buscou atendimento em três unidades de saúde. Nas três ocasiões, foi mandado de volta para casa. Resultado, o jovem veio a falecer. No laudo: causa da morte não identificada. Uma família destruída agora está em busca de resposta e a sociedade cobra mais responsabilidade dos profissionais da saúde que lidam com vidas.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.