Vacinação contra a covid-19 passa a ser obrigatória para crianças

Vacina sendo segurada

cOMPARTILHE:

Ministério da Saúde confirma que a partir de 2024 a imunização contra a Covid-19 será incorporada ao Calendário Nacional de Vacinação como um procedimento anual destinado a crianças e grupos prioritários.

Essa atualização implica que, no próximo ano, a vacinação contra a Covid-19 terá uma ênfase especial em crianças de 6 meses a menores de 5 anos e em grupos com maior suscetibilidade ao desenvolvimento de formas graves da doença, como idosos, imunocomprometidos, gestantes e puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades, indígenas, ribeirinhos e quilombolas. Atualmente, a vacina contra a Covid-19 está disponível gratuitamente para toda a população com mais de 6 meses de idade por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme as diretrizes do Ministério, indivíduos maiores de 18 anos que já receberam pelo menos duas doses da vacina devem ser submetidos a uma dose de reforço da vacina bivalente. Adicionalmente, aqueles que ainda não completaram o ciclo vacinal ou possuem alguma dose de reforço em atraso têm a oportunidade de atualizar sua caderneta vacinal nas unidades de saúde. Nos últimos meses, o Brasil tem experimentado uma tendência global de variação nos casos de Covid-19. Conforme indicado no último relatório da Fiocruz, estados como Bahia, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná registram um aumento de casos entre adultos.

Para promover essa iniciativa, o Ministério da Saúde lançou uma campanha publicitária durante a primeira semana de novembro com o objetivo de reforçar a relevância da realização de testes, da vacinação e do tratamento contra a doença. Segundo dados divulgados, a covid-19 ainda causa cerca de 40 óbitos diariamente em todo o país.

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.