Câncer de fígado: químico presente em cortinas de chuveiros é associado ao tumor em estudo

cOMPARTILHE:

O tipo mais comum de câncer de fígado, carcinoma hepatocelular não viral, foi ligado ao diretamente à uma classe de produtos sínteticos conhecidos como “químicos eternos”, de acordo com novo estudo feito pela Keck School of Medicine da Universidade do Sul da Califórnia e publicado na revista científica de hepatologia JHEP Reports.

O principal deles é o sulfato de perfluorooctano (PFOS), que faz parte de uma classe de compostos químicos industriais chamados de perlifluoroalquil e polifluoroalquil, mais conhecidos como PFAS. Eles são produzidos em larga escala para a sua utilização em produtos para comércio e indústria. Por terem uma decomposição lenta no meio ambiente, são chamados de “eternos”.

Anteriormente, outras pesquisas em animais chegaram a ligar a exposição ao PFAS ao aumento do risco do desenvolvimento do câncer de fígado, contudo, este é o primeiro estudo a confirmar uma associação direta utilizando amostras coletadas em seres humanos.

“Isso se baseia na pesquisa existente, mas leva um passo adiante. O câncer de fígado é um dos desfechos mais graves na doença hepática e este é o primeiro estudo em humanos a mostrar que os PFAS estão associados a esta doença”, explica Jesse Goodrich, PhD, pós-doutorando no Departamento de População e Ciências da Saúde Pública da Keck School of Medicine.

Para o estudo, foi realizada uma colaboração entre pesquisadores da Keck School of Medicine e a Faculdade de Medicina da Universidade do Havaí, chamada Multiethnic Cohort Study. No total, 200.000 residentes de Los Angeles e do Havaí participaram da pesquisa com suas amostras sanguíneas.

Dentro deste grupo, os cientistas encontraram 50 participantes que eventualmente desenvolveram câncer de fígado. Seus dados foram avaliados antes do diagnóstico de câncer e foram comparadas com outras 50 pessoas que não desenvolveram a doença.

“Parte da razão pela qual houve poucos estudos em humanos é porque você precisa das amostras certas. Quando você está olhando para uma exposição ambiental, você precisa de amostras bem antes do diagnóstico porque leva tempo para o câncer se desenvolver”, afirma Veronica Wendy Setiawan, PhD, professora de ciências populacionais e de saúde pública na Keck School of Medicine.

Foram encontrados diversos tipos de FPAS nas amostras sanguíneas coletadas em um período anterior ao desenvolvimento do câncer de fígado. Na pesquisa, os resultados revelaram que a associação mais forte à doença foi com os PFOS. Os indivíduos 10% mais expostos à eles têm 4,5 vezes mais chances de desenvolver câncer de fígado do que aqueles com níveis mais baixos do composto no sangue.

PFOS prejudicam as funções do fígado

A avaliação das amostras feita pelos pesquisadores encontrou evidências de que o PFOS pode estar ligado à alteração dos processos normais do fígado. São eles o metabolismo da glicose, o metabolismo dos ácidos biliares e o metabolismo de um tipo de aminoácido chamado aminoácidos de cadeia ramificada no fígado.

Ao alterar esses processos, mais gordura pode se acumular no fígado causando a doença hepática gordurosa não alcoólica. Pessoas com essa condição tendem a desenvolver câncer no fígado.

Lista de produtos com PFOS

No Brasil e em outros países, o PFOS é utilizado principalmente como impermeabilizante, para manter a coloração das roupas, estofados e tapetes, é usado em revestimento para embalagens de doces e alimentos em geral, em pratos. Além disso podem ser encontrados em:

  • fluidos hidráulicos;
  • produtos de limpeza domésticas e industriais;
  • cortinas de chuveiros;
  • em componentes eletrônicos;
  • espumas de combate a incêndios;
  • formulações de inseticidas.

Outro ponto importante sobre eles é que são amplamente distribuídos no ambiente, podendo ser transportados a longas distâncias pelo ar e água.

Na Convenção de Estocolmo, um tratado internacional assinado em 2001 por países participantes, incluindo o Brasil, o PFOS foi incluído na lista de poluentes orgânicos persistentes (POPs). O acordo assumia a missão entre os signatários da limitação da produção e uso, além da eliminação segura dos compostos listados.

Lista de produtos com PFAS

O PFAS, que também inclui o ácido PFOS, é utilizado em larga escala em diversos produtos por serem muito resistentes a água, óleo e manchas. De acordo com a estimativa do site Greenme são mais de 4.700 diferentes produtos com químicos com esse composto industrial presente no mercado brasileiro.

  • roupas impermeáveis e tapetes resistentes a manchas;
  • ceras para o piso;
  • panelas antiaderentes;
  • embalagens a prova de gordura;
  • fio dental;
  • espumas de combate aos incêndios;
  • e alguns cosméticos.

Um estudo da Universidade do Texas descobriu que as crianças expostas ao PFAS no útero eram mais propensas a desenvolver autismo. Além disso, também pode deixar a pessoa em maior risco de ter câncer de rim, testículo, ovário, próstata, tireoide e medula óssea quando atingir a idade adulta.

Neste ano, entrou em votação na União Europeia um planejamento para iniciar a proibição da utilização de mais de 10 mil produtos PFAS, por seus riscos à saúde humana.

Fonte: O Globo

Comente:

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência dos usuários. Ao acessar nosso site você concorda com nossas políticas de privacidade.